Rituais de passagem

 A mudança do ano é um tempo mágico em que de forma mais ou menos consciente todos somos tomados por rituais imemoriais de passagem. Ficamos mais sensíveis e mais abertos a reflectir sobre o mundo em que vivemos. Temos menos desculpas para viver mecanicamente os dias fugindo a sete pés do confronto com o sentido da vida. Com Francisco mantendo a capacidade de abrir corações e quebrar
Ler o artigo completo...
Comentários

Os Vilões

 Pela análise dos estudos de opinião feitos na generalidade dos países democráticos, os políticos são os grandes vilões do século XXI e da crise social e económica que vai grassando pelo planeta. Certamente que os políticos, e digo-o assumindo plenamente a minha condição de representante político, têm muitas culpas no cartório e outras que nem registadas estão, mas uma análise
Ler o artigo completo...
Comentários (1)

União Europeia – Um Recomeço Frouxo (Artigo Publicado no Jornal Publico de 21 de Dezembro de 2015)

 Sob o mesmo lema com que tinha apresentado o seu programa para o mandato (um novo começo), a Comissão Europeia apresentou dia 16 de Dezembro ao Parlamento Europeu o seu programa de acção para 2015.  Esse programa, face às expectativas criadas, é um programa decepcionante. Ao mesmo tempo a agenda do Conselho Europeu de 18 e 19 de Dezembro não promete compensar o fraco arranque da Comissão
Ler o artigo completo...
Comentários

Podemos Sim !

 No espaço politico entre o Partido Socialista e a Esquerda Conservadora gerou-se um cadinho dinâmico que está a gerar novos movimentos como cogumelos. A inspiração parece óbvia. Em Espanha e na Grécia, ao contrário de outros países em que tem sido a extrema – direita a capitalizar as ondas populistas, o Podemos e o Siryza cresceram na fronteira esquerda dos respetivos Partidos Socialistas
Ler o artigo completo...
Comentários

Juncker e o Sporting (Uma História de Natal)

 Todos sabemos que o Luxemburgo é o País Europeu em que a diáspora portuguesa é mais representativa em relação ao total da população e em particular em relação ao total da população ativa. Ainda assim, e já tendo falado algumas vezes pessoalmente com Jean Claude Juncker, o luxemburguês que sucedeu a Durão Barroso na Presidência da Comissão Europeia, não faço ideia se ele conhece
Ler o artigo completo...
Comentários (1)

Primavera Ibérica

 Se a democraticamente legítima mas politicamente negativa intransigência presidencial se continuar a sobrepor ao interesse do País teremos em Portugal eleições legislativas apenas em Setembro ou Outubro de 2015. A boa planificação do novo ciclo orçamental e de desenvolvimento justificava a meu ver que o Presidente da República promovesse um consenso para a sua antecipação para a Primavera.
Ler o artigo completo...
Comentários
Ver artigos anteriores...