Visto de Casa (28/04)

A política quando exercida com nobreza é uma arte bela e que serve os povos. A construção passo a passo da resposta europeia à pandemia, ainda longe de terminada, tem sido um do mais desafiantes e fascinantes processos de negociação política em que estive envolvido em toda a minha vida.  As cimeiras e os plenários servem para definir grandes linhas condutoras, mas usando uma
Ler o artigo completo...
Comentários

Visto de Casa (27/04)

Na minha adolescência li os clássicos que se liam naquela altura e também alguns livros mais ligados à minha costela mística, de que o "Despertar dos Mágicos” de Louis Pauwels e Jacques Bergier, ou o “A Terceira Visão” de Lobsang Rampa são alguns bons exemplos.Outro livro de leitura precoce que muito
Ler o artigo completo...
Comentários

Visto de Casa (26/04)

Voltou a ser Domingo! As rotinas quando preenchidas aceleram o tempo. Sempre foi assim e assim é agora de novo. No início do confinamento o tempo parecia ter parado, os dias eram longos e a respiração era lenta. Depois deu-se a invasão virtual. Já lá vão mais de quarenta dias e parece que foi ontem.Ontem celebrámos a liberdade, com menos proximidade e maior afetividade.
Ler o artigo completo...
Comentários

Visto de Casa (25/04)

Depois de quarenta dias de confinamento chegou o dia da liberdade. Não o ansiado dia da vitória contra o vírus, mas o  dia da memória da vitória contra a ditadura. “Onde é que você estava no 25 de abril?”. Esta pergunta imortalizou o jornalista Baptista Bastos, entretanto falecido. Hoje assinala-se o 25 de abril de 1974. Muitos dos que me leem ainda não
Ler o artigo completo...
Comentários

Visto de Casa (24/04)

Hoje estou nos Açores. Quando no início do ano acertámos fazer umas Jornadas Parlamentares conjuntas entre os Eurodeputados do PS no Parlamento Europeu e o Grupo Parlamentar Socialista na Assembleia Legislativa dos Açores, para celebrar abril, homenagear o nosso colega André Bradford que faleceu repentinamente aos 48 anos no verão de 2019 e preparar o trabalho conjunto pelo desenvolvimento
Ler o artigo completo...
Comentários

Visto de Casa (23/04)

Vamos começar lentamente a regressar à rua, sem poder abraçar aqueles que para nos proteger nunca de lá saíram. Terá que ser um regresso com cuidado e rigor. Mas precisamos de caminhar. Arrepia-me pensar na situação limite de um médico que tem que escolher quem sobrevive, por carência de recursos para tratar todos os que necessitam. A pandemia multiplicou
Ler o artigo completo...
Comentários
Ver artigos anteriores...