Ética ou Ideologia

Sei que a dicotomia que escolhi para intitular este texto é excessiva. Ética e ideologia não se contrapõem e antes se devem reforçar mutuamente. Mas a questão é outra. A destruição metódica da equidade social levada a cabo pela visão neoliberal da globalização é uma questão sobretudo ética ou sobretudo ideológica? Do meu ponto de vista a sua raiz é ideológica e não ética e por
Ler o artigo completo...
Comentários (2)

"Electricidade em pó?"

Não tenho por hábito usar estas crónicas para abordar temas que têm directamente a ver com a minha função política, mas não resisto a abordar aqui um tema lateral mas correlacionado com a importante discussão que tem vindo a decorrer sobre a fixação das tarifas da electricidade em Portugal e sobre a composição da respectiva factura.A electricidade tem em Portugal um preço abaixo da média
Ler o artigo completo...
Comentários (2)

2011 - o nosso ano (no Alentejo)

Raramente foi tão difícil escrever sobre o novo ano como é nesta transição entre 2010 e 2011. Os que lêem nos astros estão cheios de certezas e os racionalistas puros e duros também. Os primeiros vêm oportunidades em todas as constelações e os segundos vêm perigos em todas as projecções. Eu acredito que 2011 é simplesmente o nosso ano, ou seja, aquele ano em que cada um de nós vai fazer
Ler o artigo completo...
Comentários (1)

Tal Bush... Tal Merkel!

Contactei nos últimos tempos por razões diversas com muitos cidadãos da Alemanha e encontrei na maioria deles aquela sensação de estranha injustiça que já havia sentido em muitos amigos americanos durante a década de George W. Bush na Casa Branca. Instalou-se na Europa um clima de incómodo e dúvida em relação ao caminho estratégico da nação Alemã, que com a reunificação, o contributo
Ler o artigo completo...
Comentários

Crescimento Verde

Participei recentemente em Paris na 26ª sessão da mesa redonda sobre desenvolvimento sustentável promovida pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE), desta vez dedicada ao tema do crescimento verde. Algumas conclusões do debate foram inspiradoras e a sua partilha parece-me adequada num tempo de viragem de ano, sempre associado à esperança e à renovação.Em
Ler o artigo completo...
Comentários

Porque (ainda) ganha a Direita?

Uma das maiores contradições políticas dos tempos mais recentes tem sido aquilo a que em linguagem futebolística se designa por benefício do infractor praticado pela maioria dos eleitores, que embora saibam ser a direita economicamente liberal e desreguladora, a culpada da virulência da grande crise financeira global que estamos a viver, insistem, sobretudo na Europa, em lhe dar a maioria dos
Ler o artigo completo...
Comentários (2)
Ver artigos anteriores...