Talento

O Ano de 2009 foi escolhido pela Comissão, pelo Conselho e pelo Parlamento Europeu como Ano Europeu da Criatividade e Inovação. Criatividade e Inovação são duas dinâmicas que quando se imbricam com sucesso geram talento criador de valor social, económico e cultural.

Alguns leitores podem considerar que o tema da Criatividade e Inovação não é o mobilizador mais oportuno para fazer face ao quadro de crise sistémica que vamos atravessar. Já ouvi essa mesma posição de gente com elevada responsabilidade política que afirma rever-se mais numa temática económica ou social directa como o emprego ou a pobreza, enquanto aglutinadores das políticas europeias em 2009.

Tendo sempre presente o impacto nas pessoas e designadamente no emprego, na qualidade de vida e na redução da pobreza, penso que a Criatividade e Inovação são no entanto os temas certos no momento certo. Os problemas que vivemos têm uma textura nova e exigem respostas inovadoras e criativas.

A Europa e o Mundo estão confrontados com a necessidade de porem em prática com rapidez e eficácia medidas de apoio ao emprego, fomento da iniciativa e da atitude empreendedora e capitalização da economia, em particular das pequenas e das microempresas. Sem isso não há talento que lhes (nos) valha! No entanto, a minha convicção é que sem talento, ou seja, sem uma combinação forte de criatividade e inovação no desenho e na concretização dessas medidas, elas tenderão apenas a adiar a crise e não a resolvê-la.

Não há respostas estruturadas a problemas complexos. A complexidade requer simplicidade inovadora e criativa para ser posta ao serviço do bem comum. É por isso que o talento é uma das chaves para 2009 e para o futuro.
Comentários
Ver artigos anteriores...