Foi Você que Votou IEVA (GT Infraestruturas Alto Valor Acrescentado)

Foi você que votou IEVA (Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado)?



Eu não votei e tenho a certeza que o caro leitor também não porque essa sigla não apareceu em nenhum boletim de voto.



No entanto o Governo entregou a um grupo de “sábios” que não são passíveis de ser politicamente escrutinados o desenho da estratégia de desenvolvimento das infraestruturas do País.



Não contesto a qualidade técnica do estudo nem de quem o efetuou, mas entendo que a definição do que um País será no futuro não pode ser encomendada a consultores. Faz parte núcleo duro e nobre da política enquanto defesa do bem comum e proteção do interesse geral.



Acontece ainda que a encomenda não teve por base nenhuma estratégia de enquadramento que não fosse a simples e direta análise financeira dos projetos como se fossem projetos empresariais puros, sem ser dada qualquer relevância a indicadores de desenvolvimento induzido ou emprego criado.



Também não se vislumbram na avaliação preocupações geoestratégicas associadas ao posicionamento de Portugal no mundo.



O leitor que tal como eu não votou IEVA, fique a saber que o IEVA, sob espúrio mandato do Governo, prepara-se para ao arrepio de todos os compromissos de governos sucessivos e deste em particular, deslocar o eixo estratégico de ligação mar / Portugal / Europa para o eixo Aveiro – Salamanca classificando por mera apreciação contabilística este investimento prioritário em relação à determinante aposta no Eixo / Sines / Europa.

É uma escolha míope, perniciosa para o País e trágica para o Alentejo. A esperança, neste caso, é que a real intenção do governo seja fazer propaganda para as zonas com mais eleitorado e depois adiar tudo isto a tempo de ser corrigido por um Governo com sentido do interesse público, da coesão, da justiça e da equidade.

Temos um Governo que só sabe cortar e que quando “encomenda” qualquer coisa de novo, tem ideias tão abstrusas (vide por exemplo o terminal de contentores na Trafaria) que só podemos pensar que para fazer o que se propõe, antes ficar sossegado. Ou então propor um referendo ao Programa Político do IEVA assumido pela coligação PSD/PP (Com eleições obviamente! Para quem quer referendar a co-adopção tudo é possível.

Comentários
Ver artigos anteriores...