A Menina do Veleiro

Greta Thunberg foi escolhida pela revista Times como a personalidade mundial do ano de 2019Foi uma escolha esperada. Nas semanas anteriores, um pouco por todo o mundo, gente de todas as gerações e um numero muito significativo de jovens já tinhammostrado como o alerta da jovem dinamarquesa os tinha tocado e despertado, fazendo-os sair às ruas em defesa do futuro e da sustentabilidade do planeta. 

A minha primeira reação à cruzada encetada há alguns meses por Greta Thunberg foi de alguma desconfiança. Pelas razões de saúde hoje conhecidas, Greta não éuma personalidade afável ou cativante. Por vezes reagede forma agressiva e arrogante. Divide opiniões e geracontrovérsia.

Reconheço, no entanto, que aquilo que numa primeira análise pode parecer menos positivo se transformou na grande arma de Greta para se afirmar e disseminar a sua mensagem. Assistimos a uma curiosa metamorfose na qual Greta Thunberg começou a ser cada vez menos a jovem dinamarquesa revoltada, para se tornar progressivamente no símbolo de toda uma juventude que exige ter direito a um futuro com qualidade de vida, biodiversidade, empregos de nova geração etecnologias ao serviço duma vida digna. 

Quando aportou a Lisboa a caminho da Conferência do Clima em Madrid, onde foi fotografada pela revistaTime numa praia próxima da capital portuguesa,Greta já não era a “jovem zangada” dos primeiros tempos, mas antes a menina do veleiro. 

A menina, cujas questões difíceis ajudaram a que a nova Comissão Europeia tenha iniciado o seu mandato apresentando uma comunicação ambiciosa sobre um pacto ecológico europeu, como pilar da agenda para fazer face às alterações climáticas e para cumprir os objetivos do milénio.

A menina que colocou a Conferencia do Clima (COP25) que se realizou em Madrid focada em dar resposta às suas inquietações, em vez de mais uma vez se centrar nas grandes proclamações, cheias de objetivos e palavras mobilizadoras, mas sem tração ao concreto e à mudança de modelo de organização da economia e da sociedade, que temos que encetar.

Desejo Boas Festas e Feliz 2020 à menina do veleiro e a todos os meus leitores e suas famílias. Terá que ser um ano de mudança como são todos, mas este ano o Planeta espera ansioso as nossas “prendas” para o salvar e para nos salvarmos.
Comentários
Ver artigos anteriores...